sexta-feira, 16 de setembro de 2011

A raiva que um filme (ruim) pode causar

Todo mundo que me conhece um pouco sabe a beatlemaníaca doida que eu sou. Até meu blog deixa isso transparecer. Então, não é grande coisa imaginar que me interesso por cada filme que lançam e colocam o nome dos Beatles no meio.
Foi assim em 2007, com "Across the Universe", filme com personagens totalmente inspirados em músicas dos Fab 4 e uma trilha sonora - diziam os jornalistas- muito boa. Lógico que logo na primeira vez em que ouvi falar desse longa já fiquei super animada para assisti-lo; o único problema era que ele estava passando apenas em alguns cinemas específicos, e nenhum perto de onde eu morava. Então acabei deixando esse filme de lado, até que praticamente esqueci da sua existência.

Os anos se passaram e, recentemente, visitando o blog de uma amiga minha, me deparei de novo com esse assunto, e resolvi matar de vez a curiosidade e baixar o bendito filme.

E, sabe o que eu descobri?

Que "Across the Universe" tem tudo o que eu não gosto num filme. Em outras palavras: é uma merda.
EU ODIEI ESSA BOSTA.

Primeiramente: acabaram com as músicas dos Beatles. Ou, melhor dizendo, TRUCIDARAM as canções que eu tanto amo. Todos os atores têm vozes irritantes e cantam  de um jeito tão meloso e babaca que sinto raiva só de lembrar. Sem contar as coreografias forçadas que lembram musicais adolescentes no baixíssimo nível de "High School Musical" (blergh!) e  podem ser consideradas uma tragédia à parte.

Além disso, essa porcaria tem personagens com nomes que aparecem em músicas dos Beatles, como por exemplo a Lucy, tirada de "Lucy in the sky with diamonds". OH, NOSSA, QUANTA ORIGINALIDADE, DE QUEM ESCREVEU ESSE FILME, HEIN? Mais uma vez tenho raiva só em pensar nisso.
Se esses personagens fossem pelo menos um pouco interessantes, eu até daria um desconto. Mas não, eles são insossos, chatos mesmo. E ficou pior ainda depois que, no meio da história, aparecem duas figuras tentando imitar ridiculamente Jimi Hendrix e Janis Joplin (eu achei uma enorme falta de respeito). A imitação da Janis era tão paraguaia que acabava se parecendo mais com a Xandra Joplin, credo.

A história é tosca. O enredo é um enorme clichê sobre guerras, idealismo, e tudo mais que já cansou, de tão batido que é. E, claro, não podia faltar um romance tipicamente adolescente.Quanto tédio (zzzZZZZzzzz) .

Só não digo que me arrependo de ter perdido o meu tempo vendo essa coisa porque, pelo menos, sei que teria sido pior se em 2007 eu tivesse me dado ao trabalho de ir até um cinema e tivesse PAGO pra assistir um lixo desses. Do jeito que eu sou, tenho quase certeza de que teria largado o filme no meio da sessão, de tanto ódio.

Essa é a única coisa que esse filme ridículo consegue fazer bem: deixar com raiva, MUITA RAIVA.

(O pior foi descobrir que "Ringo Starr, Yoko Ono, Paul McCartney e Olivia Harrison declaram que viraram fãs do filme". Affemaria!)
Que filme ruim.

6 comentários:

Isadora disse...

É, eu também achei esse filme fraquinho...
Quanto ao gatinho, gatos não precisam de muito espaço. Quando me casei eu morava num apartamento de 30 metros quadrados, mas meu Fifi vivia muito bem lá. Telei as janelas para ele não cair, e procurávamos brincar sempre com ele - brincar de pular, de correr atrás de bolinha...
Gato é tudo de bom! :)
Bjs

Pitty que Pariu disse...

Adorei! O post...do filme não posso emitir julgamentos. Mas Isabella, vamos investir em Pollyana, porque ando muito feliz e vendo o lado positivo de tudo. Você deve ter gerado expectativas demais.Não vi o filme que de forma deliciosa você malhou, mas já vi clips dele, como aquela música dos morangos. Nossa, fartei-me de rir. Quem se presta? Você descrevendo me veio certinho a cena dos estúpidos adolescentes, e achei fantástico, desde que compreendendo dentro do absurdo que o filme é. E o melhor do filme é sempre dúvida a sua opinião! EXCELENTE. ;))

Luana Pagung disse...

Que fofa você, obrigada pela visita e comentário tão gentil lá no blog.

Quando ao filme que comenta no post, não posso me manifestar, pois ainda não o assisti. Porém, quero muito assisti-lo, pois também sou apaixonada pelos Beatles. Uma pena você não ter gostado, mas compreendo. (:

Bisous.

alegria de viver disse...

Olá querida

Que bom, a confiança é a base do amor.

É sempre com alegria que venho aqui.

Com muito carinho BJS.

Anita disse...

Olá! Tudo bem?
Primeira vez que passo aqui pelo seu blog.. achei muito engraçado a sua forma de escrever, não conheço você, mas dá até para imaginar você falando.. haha
Olha, só pra contrariar, vou dizer que gostei do filme! haha Acho a fotografia e o figurino ótimos! :)
Beijão!
Anita

alegria de viver disse...

Olá querida

Fico feliz quando me visita.

Sim, Lima é sobrenome de minha mãe gosto muito.

Tenha sempre esperança assim o medo não entra.

Com muito carinho BJS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...