sábado, 22 de novembro de 2008

Valores

Vendo um álbum de fotos da minha prima,me bateu uma tristeza muito grande. Eram fotos dela grávida junto com seu marido; ele morreu menos de um ano depois que seu filho nasceu. Foi num acidente de trabalho,e de forma súbita. Um baque e tanto para toda a família. Vendo isso,percebo o quanto a vida é frágil. Um dia estamos super bem com nossos amigos e familiares,e de repente coisas desse tipo podem acontecer. Aí vem aquela velha história de "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã" que até já foi transformada em clichê,mas que com certeza faz muito sentido.
As pessoas se apegam tanto a detalhes tão mínimos da vida,se desgastam por picuínhas sem sentido e perdem o tempo que poderiam estar ao lado de pessoas queridas por rusgas idiotas. E acabam que só dão valor ao que tinham depois que perdem.
Por que tem de ser assim? Por que não procurar curtir ao máximo a presença dos amigos,os momentos de alegria,e deixar as brigas infundadas de lado? Claro que momentos difíceis vêm para todo mundo,mas é nessas horas que o amor têm é que se reforçar,servir de base para que os momentos ruins possam passar o mais rápido possível,e que só fiquem as lições boas disso.
E,da minha parte,vou procurar investir mais no que vale a pena,e deixar as intrigas inúteis no passado. Não vou só valorizar as coisas depois de perdê-las.

5 comentários:

Nicole disse...

Gostaria tanto que certo alguém entendesse isso.. E se desse conta de que não dá pra ser feliz amanhã, amanhã nunca chega. É sempre hoje, não é mesmo..?

Belas palavras
=}

disse...

Falou tudo! :)

Má. disse...

A mais pura verdade.
Os clichês, podem até ser mto usados, mas só se tornaram clichês porque fizeram/fazem sentido pra alguém!

Se quiser ler um texto 'parecido' http://limaocomcouve.blogspot.com/2008/07/saudade_18.html

Beijãão
;***

Menin@ disse...

Falou tudo! :) [2]

disse...

ôôÔ se éé!! Às vezes até com três colheres de realidade! :)

beeijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...