quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Descoberta

Através da minha mãe,consegui um trabalho voluntário que comecei recentemente: ajudo uma senhora a revisar o livro infanto-juvenil que ela está escrevendo. Explicando assim,parece ser um saco,e na verdade,quando minha mãe me falou da possibilidade de fazer isso,achei mesmo que fosse ser muito chato. Principalmente porque paciência nunca foi uma das minhas qualidades,e temi que essa minha "nova função" fosse justamente necessitar disso. Mas me enganei redondamente.
Primeiro porque essa senhora, Dona Yvete, a qual eu ajudo é uma figura simplesmente incrível: no alto de seus 84 anos tem uma lucidez de fazer inveja à muita gente de 18,além do que é artista plástica (autodidata) e sua casa é forrada de quadros que pintou ao longo dos anos (de vários estilos,um mais lindo que o outro). Sua única renda são as camisetas que estampa com desenhos em patchwork e miçangas,e como eu já disse,ela está escrevendo um livro. Tudo o que eu mais adoro: arte, literatura, artesanato e música (ela também já foi cantora e tem gravadores e rádio antigos em casa que são verdadeiras relíquias)!!!
Seu livro conta a história de uma família do interior,e é narrado por sua própria cachorrinha de estimação,Babette. É dividido em 10 capítulos,onde a história de cada membro da família se interliga,formando uma bela história-mosaico. Todos os personagens são bonecos reais que dona Yvete criou e fotografou,para serem usados como ilustrações.
Minha função é corrigir erros de ortografia e concordância que ocasionalmente ela comete,e até que são poucos,considerando-se que ela é belga e fala português ainda com um pouco de dificuldade (seu forte é o francês). O que mais me fascina nessa figurinha é a habilidade com que mexe no computador: nem eu,que sou uma (quase) nerd, tenho tanta rapidez para mexer em diversos programas da forma como ela faz,é incrível de se ver! Estou aprendendo um pouco mais de computador com ela,e ela aprende português comigo.
Fico extremamente feliz de ter conhecido uma pessoa tão fora do comum como Dona Yvete. Alguém que com certeza já viveu muita coisa legal e que tem muito a ensinar,mas que não pára de aprender. Não espero chegar à velhice,mas caso isso seja inevitável,espero poder ser pelo menos um pouco como Dona Yvete. Uma senhorinha incrível.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...