terça-feira, 30 de setembro de 2008

Coisa comum

Todas as pessoas em todas as épocas tem procurado o amor. Mas poucas sabem realmente o que isso significa. Passam anos e anos na mais incompleta e confusa busca por algo que,ao que tudo indica,é inexistente,ou se realmente existe,é o tipo de coisa tão difícil quanto passar numa Fuvest.

Muito se tem falado das formas de se amar,de como se deve conviver com quem se ama,etc e tal,mas quando se pergunta a alguém se um dia amou de verdade,as respostas são sempre vagas,dizem pouco. Isso porque ninguém sabe amar. Só se criam teorias erradas sobre isso e nada é real.

Quando será que vamos de uma vez por todas nos decidir a deixar de lado toda essa besteira? Será que já nao sofremos demais? Ou será que no fundo gostamos de sentir dor? O mundo é tão cheio de possibilidades,mas o ser humano se alienou a sempre relacionar vida a amor; é compreensível,faz parte do instinto,"preservação da espécie". Nada mais além disso.

E enquanto isso o tempo passa,pessoas se desgastam à toa

Livro " O amanuense Belmiro" de Cyro dos Anjos

Esse livro está há no mínimo 15 anos na prateleira de casa,mas só recentemente bati o olho em sua lombada e como que por milagre me interessei.
Retrata a vida de um funcionário público que,cansado de sua rotina morna,sobrepõe à realidade o seu mundo interior, repleto de novas impressões,amores e mesclas de passado e presente,além de registrar tudo isso num diário (que acaba o livrando de grandes problemas).
Com narrativa poética e história carregada de lirismo,esse é um ótimo livro. Adorei.


quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Coisas

Fazemos parte de uma geração que futuramente será reconhecida não pela sua literatura de mimeógrafo,mas pelos blogs.Não pelas rodas de amigos diversos,mas pelo orkut. Não pelo disco,mas peo Mp3 e sua versatilidade habilmente utilizada por nossas mãos,entre tantas outras coisas.

É engraçado perceber essas mudanças sutis, mas tão marcantes. Eu realmente gostaria de ter feito parte de outra geração,sinto muito mais prazer em criar um texto na minha velha máquina de escrever (sob a ameaça de me sujar toda com a tinta da fita) do que no meu notebook; me sinto muito melhor usando boca-de-sino do que legging, gravando músicas na vita k7 ao invés de uscar múcas no mp3 rocket...enfim,é uma enorme contradição.

Mas é legal estar nesse impasse. Sempre existe um meio-termo que acaba se tornando algo legal e inesperado.

E assim o mundo gira.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Post pessoal

Alguns só acham certo usar blog como um tipo de texto "jornalístico", outros unicamente como "diário". Para mim,qualquer tipo de linha que se siga já é algo pessoal; como tudo na vida,as escolhas são algo muito particular.

Então não entendo mesmo por que tem gente que se importe com o que escrevo,no sentido de ser pessoal ou não. Ninguém é obrigado a nada,então se não quiser,não leia isso. Só por favor, não tire uma com a minha cara. Tenho o direito de ter meu espaço em paz pra dizer o que quero,pessoal ou não.

Se eu quiser reclamar do namorado,ter um ataque emo,declarar todo o meu amor aos meus ídolos,esculhambar pessoinhas que mereçam isso e etc e tal,aqui farei, como já tenho feito há mais de um ano.


E tenho dito.


(isso foi para uma pessoa em especial)

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

A day in my life

Sonhei com o Rick Danko,e com um baixo azul e rosa que insistiam que eu tocasse.

Acordei louca pra ouvir Beatles e pintar.

Terminei a manhã me perguntando por que as coisas podem mudar tanto.

Não cheguei a conclusão nenhuma,mas percebi que adoro ficar em casa.

Descobri um livro que minha mãe tem há anos,e que só agora "apareceu" pra mim.

Escutei Zé Ramalho,estava com saudade.

Pensei em pessoas que passaram por mim nos últimos anos,e no quanto me enganei com algumas.

Quis chorar por uma em especial. Desisti,não faria muita diferença.

Passei a tarde tomando café,como tinha de ser.

Esperei a noite para ele ligar.

Senti vontade de escrever na minha máquina,de desenhar,de escrever uma carta.

Só consegui reabiscar alguma coisa.

Fui dormir depois de ouvir o Sgt.Pepper's

Um ótimo presente

"Ganhei" uma tarde inteira sozinha em casa com TV,Rádios,computador,comida,72 livros,34 DVD's,170 CD's, 7 fitas cassete, 12 fitas de vídeo, e 84 revistas inteiramente à minha disposição!!


E depois dizem que felicidade não existe

domingo, 14 de setembro de 2008

Pensando

É engraçado sentir saudade de coisas que nunca vivemos,de lugares que nunca visitamos...

Uma sensação que aperta a garganta,arrepia,traz melancolia. Porque será que isso acontece? Alguns dizem que há relação com outras vidas,que sentimos falta de coisas que aconteceram muitos,muitos anos antes de nascermos nessa vida. Outros acham apenas que é só uma impressão comum que não significa nada de especial.

Difícil definir a causa ou a finalidade desse sentimento. O fato é que ele está presente constantemente

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Viagem



Cabelo ao vento,boca-de-sino,poesia em meio ao caos. E muita música. Enquanto cores surreais inundam todo o ambiente,a guitarra não deixa que se pense em outra coisa a não ser no bem estar. Estar bem. Flashes de filmes em super 8,plasticidade nos sorrisos,tintas e recortes. Arte. Arte?? Discos espalhados pelo chão,pôsters,livros. E a vontade de criar constantemente pulsando. Pessoas passam em direção à luz,e os relfexos trazem saudade das estrelas. Um dia o céu estará de volta. Ou nós retornaremos a ele; o fato é que haverá um reencontro.
E enquanto planos desencontrados tentam se alinhar,a janela se abre mostrando que os horizontes se abriram e depois da chuva colorida virão muitos seres incríveis.

Deixa o filme passar,depois arrumamos tudo.
("Dancing days are here again as the summer evenings grow...")

(...)

É incrível olhar como nossa cabeça funciona: combinamos os nossos cinco sentidos e criamos percepções tão diversas e complexas que chega até a ser difícil explicá-las. E elas podem tanto nos ajudar a entender o que se passa ao nosso redor,como também nos enganar de forma imbatível. As mensagens subliminares são um belo exemplo de como nosso subconsciente se confunde e como é fácil manipulá-lo.

Eu bem que gostaria de descobrir como passar mensagens subliminares sem que se perceba isso e manipular algumas pessoas...será que seria legal??


Brincadeira,

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Doing

Criar. Nem que seja uma linha com poucas palavras,nem que seja um traço pouco significativo. Saber que o esforço surtiu algum efeito. Pouco importa se haverá ou não repercussão,o importante é criar. Sentir o movimento do subconsciente tramando algo novo.
Toda criação traz uma mudança. E assim o mundo gira.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Declaração

Viver,viver. Viver é algo maravilhoso. Sentir energia pulsando junto com o sangue pelas veias,e os sentimentos aflorando à medida que o tempo passa,conhecer mais e mais pessoas e ter a certeza de que todas vão nos acrescentar algo assim como também faremos isso por elas...

Olhar ao infinito e vislumbrar horizontes felizes onde a dor já se foi e só restou sonhar,passar tardes assistindo ao pôr-do-sol e sentindo falta de lugares desconhecidos...

Nadar em mares,piscinas,riachos; flutuar no espaço dentro de nosso próprio inconsciente. E ver que o futuro só traz coisas boas. Viver,sabendo que nem tudo é maravilhoso,mas que ainda é possível haver paz de espírito.

A vida é apaixonante justamente quando esquecemos de tudo e nos deixamos fluir. Viver é saber (ou pelo menos imaginar) o que é plenitude. Viver é sentir amor. Amor,esse tema tão "aclichezado",mas que é o propulsor da vida, o combustível da poesia concreta que é viver. Sentir amor é viver,sentir amor pelo vento,pelo mar,por si mesmo,pelo mundo,pelo espaço. Infinito, silêncio,céu,amor.

Não se ter medo da pieguice,da repetitividade,do ridículo,da crítica. Viver é libertar a alma

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

"Changes"

Mudanças nem sempre são bem vindas,pois normalmente vem acompanhadas de muito receio. Elas indicam que nada mais será como antes. Isso é bom. Mudar significa trazer mais oxigênio a um ambiente saturado; esse ambiente pode ser qualquer lugar: uma casa,uma família,uma alma,uma vida. Deixar velhos conceitos de lado e criar coragem para enfrentar novos processos de desenvolvinmento não é tarefa fácil,talvez por isso mesmo seja tão emocionante. E assustador.se mu

O que seria da vida sem mudanças? O que seria da humanidade? Mudar é evoluir. Se mudamos de formas que nem mesmo esperávamos,não devemos culpar ninguém a não ser nós mesmos. Afinal,só nos podemos nos mudar ou permitir que os outros nos mudem. O importante é nunca perder o foco e esperar o melhor.

Então que continuem vindo incessantemente as mudanças. Elas são nece
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...