quinta-feira, 14 de agosto de 2008

"Brain Storm"

Passarelas azuis levando a lugares desabitados no silêncio de prata enquanto meus amigos esperam o ônibus passar e eu penso no quanto as coisas mudaram e o jornal vai começar e eu nem escrevi meu texto.Tenho que passar as compras logo antes que o cliente reclame,eu não posso dormir,eu não posso dormir!! Cadê a esteira,e a minha revista? E aquele emo desgraçado que tentou me desanimar foi parado por excesso de velocidade numa esquina perto de casa e eu nem sei que horas são. Nunca mais vou em LanHouse,pra quê?Agora tenho o poder! Tempo contado nunca mais! Dud nunca mais,ficou pra trás junto com os tempos de escola,e ele nem sabe que não quero nada dele.Tadinho. E essa dor no ombro que me faz lembrar coisas recentes,e esse trecho de música que não sai da cabeça,e o sono,o sono,o sono. Odeio Mallu Magalhães, meu rádio quebrou,a música parou. Cala a boca. Por que será que dizem que eu pareço com a Rita Lee? Quem me dera. Amanhã trabalho,depois não. Haja paciência,espero logo entrar na faculdade,terminar e morrer. 40 anos tá ótimo,quem sabe menos. Nem queria poder falar de amor,mas esse clichê fica perseguindo todo mundo que começa a bater alguma coisa na máquina. E é sempre a mesma coisa. Ainda bem que não há tédio,pelo menos por enquanto. Mas a incerteza sempre vem atrás,querendo desnortear. Ai,que saudade dele. Vou pôr Cazuza pra tocar. E o meu toca discos,era pra eu ter ganho aos 15,já estou com 18. Puts,tô ficando velha. Minha filha ainda não ligou e ainda tenho que terminar de pintar minha camiseta do Submarino Amarelo. Não escrevo nada que preste há semanas,e esses blogzinhos de araque me irritam. Quase não vejo homens blogueiros,por que será? Eles talvez não sintam necessidade de tanto trelelê. Porque é sempre assim,criam alguma coisa legal e vem as mulheres vulgarizando tudo; blog era pra ser o tipo de espaço perfeito para serem escritos os melhores textos,mas tudo o que sai são porcarias como essa que ninguém tem disposição de ler até o fim. Tudo bem,eu também não teria. Sou mulher,aff. Adoro ser mulher,mas é duro carregar a fama chatinha que outras mulheres deixaram sobre a minha geração. Pô,eu não tenho tpm,nem cólicas,nem droga nenhuma desse tipo;não uso salto nem rímel,e mesmo assim sou mulher! E delicadíssima por sinal. Adoro ser como sou. Ai,que saudade dele. Nenhuma mensagem no celular,nenhum sinal de vida.

Um comentário:

Reee disse...

Eaaah, a Mallu eh uma tosca meo. (6)
Merda de mulheres que fizeram com que vissem a gnte dessa forma.
Quero morrer antes do 40 tbm. E aproveitar o maximo até lá.
Uhuuuuuuuuuuuuul.

Beeelo texto Isa.

Beeeeejão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...